Segunda-feira, 17 de Março de 2008

A Criança Desafiadora – Perturbação Desafiador Opositivo

A perturbação desafiador opositivo pode ser definida como um padrão persistente de comportamentos negativistas, hostis, desafiadores e desobedientes observados nas interacções sociais da criança com adultos e figuras de autoridade de uma forma geral, como, pais, tios, avós e professores.

Os principais sintomas são: perda de paciência frequentemente, discussão com adultos, o desafio e recusa a obedecer a solicitações ou regras dos adultos, incomodo deliberadamente dos outros, responsabilização dos outros pelos seus erros e irritabilidade.

Existe nestas crianças ou adolescentes um prejuízo significativo no funcionamento social, académico ou ocupacional. Envolvem-se constantemente em discussões e são comummente rejeitados pelos colegas do grupo escolar. Consequentemente há um comprometimento da auto-estima.

Os sintomas iniciam-se normalmente antes dos oito anos de idade e a perturbação desafiador opositivo apresenta-se, em número significativo dos casos, como um precursor ou antecedente evolutivo do transtorno de conduta, forma mais grave de perturbação disruptiva do comportamento.

A prevalência da perturbação desafiador opositivo situa-se em torno de 2% a 16%, sendo aproximadamente duas vezes mais comum em meninos do que em meninas. Habitualmente observa-se a presença de transtornos comórbidos como a perturbação de déficit de atenção e hiperatividade, perturbações do humor e perturbações ansiosas.

A etiologia da perturbação desafiador opositivo não está bem estabelecida, no entanto, acredita-se que factores genéticos associados a desencadeadores ambientais possam estar envolvidos.

O tratamento preconizado para crianças e adolescentes com esse diagnóstico passa pela utilização de técnicas de intervenção psicológica com a criança, associadas a uma orientação a pais e professores.

Psicóloga Clínica Carolina Rodrigues às 18:10
link do post | favorito
Página Inicial
 
    O que é a Psicologia Clínica
    O Papel do Psicólogo Clínico
    A Relação Terapêutica
 
    A Consulta de Psicologia Clínica
      Avaliação Psicológica
      Avaliação Neuropsicológica
      Acompanhamento Psicoterapêutico
      Ludoterapia
      Apoio Psicopedagógico
      Apoio a estudantes Ensino Superior
 
    População e Áreas de Intervenção
      Intervenção em Crianças
      Intervenção em Adolescentes
      Intervenção em Adultos
      Intervenção em Seniores
 
 
   Criança
    Brinquedo na Criança
    Enurese e Encoprese (xixi e cócó)
    A Irrequietude da Criança
    A Criança Desafiadora
    Dislexia
    As Birras
 
   Adolescente
    Anorexia - "Um espelho cego"
 
   Adulto
    Perturbação da Ansiedade
    Ansiedade e Depressão
    Depressão Pós-Parto
    Psicossomática
    Perversão Sexual
 
   Senior
    Depressão e Funções Cognitivas
    Depressão nos Seniores
 
Em breve serão apresentados outros textos

 

 
• O Psicólogo é um médico que mexe com a cabeça das pessoas?
• Quando e porque devo consultar um Psicólogo?
• Será que não poderia resolver os meus problemas sozinho?
• O que vão pensar os meus amigos e familiares se eu procurar um Psicólogo?
• Se eu procurar um Psicólogo, as outras pessoas vão pensar que estou doente?
• Vou pagar para ouvir conselhos?
• Tudo o que conto ao Psicólogo é confidencial?
• O Psicólogo vê através das pessoas?
• Psicólogos, Psiquiatras, Psicanalistas e Psicoterapeutas são a mesma coisa?
• Quanto tempo dura um tratamento psicológico? Qual é a frequência?
• Eu terei de tomar medicamentos para melhorar?
• As consultas de psicologia são muito caras?
• Como escolher a psicoterapia mais indicada para a minha situação?

► Pesquisar...

 
 
 
   Consultório S. Luiz

    Chiado - Lisboa

    Tel.: 917209517
ver Mapa e Acordos
 
   Clinielvas - Centro Medicina do Feijó

    R. Dr António Elvas, 68

    Feijó - Almada

    Tel.: 212595745
ver Mapa e Acordos
 
   Clinielvas - Policlínica Rotunda
    Praça Comandante José Brás, nº 7

    Cova da Piedade - Almada

    Tel.: 212746808
ver Mapa e Acordos
 
Consultas ao Domicílio (em situações especiais)
 

 

todas as tags

Psicóloga Clínica Carolina Rodrigues